Horta doméstica: da saúde física ao bem estar mental

Horta doméstica: da saúde física ao bem estar mental

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Bem-Estar

Por Matheus Coimbra

O mês de junho foi dedicado a celebrar e pensar sobre o Meio Ambiente e a Obra Social São João Bosco, como parte da Don Bosco Green Alliance, também está interessada nessa discussão e nessa transformação. Ao longo de junho, lançamos alguns desafios àqueles que se conectam a nós e, neste texto, vamos refletir os benefícios da horta doméstica para nossa saúde física e mental.

Horta como cultura orgânica

Com o grande avanço da urbanização, cada vez mais colocamos um muro entre a cidade e o natural. Isso é muito fácil de perceber quando precisamos ir ao mercado comprar uma alface ou um tomate sem ter a menor ideia da onde veio aquele alimento. Isso mostra que há um grande distanciamento entre o que é plantado e produzido na parte rural e o que nós consumimos dentro de casa. Pensando nisso, muitas pessoas estão criando suas próprias hortas domésticas com o intuito de não apenas ter um alimento orgânico e livre de agrotóxicos, mas também como uma questão estética para a sua casa, hobby e relaxamento.

Um dos grandes benefícios de uma horta em nossas casas é podermos ter alimentos ao alcance de nossas mãos, saudável e livre de qualquer produto químico que normalmente encontramos nos alimentos de supermercado ou em algum outro lugar que venha de uma grande plantação de monocultura. Podemos ter facilmente, e em pouco tempo de plantio, alimentos como alface, tomate, rúcula, cenoura e diversas ervas de tempero em um espaço pequeno, pois sabemos que nem todos possuem espaço para uma horta grande em suas casas. Mas devemos lembrar que é muito fácil construir uma horta em qualquer espaço acessível dentro das nossas casas ou apartamentos e isso irei explicar logo mais.

Foto: Blog do Pão

Horta como contato direto com a natureza

Indo por outro ponto de perspectiva, podemos utilizar da horta como meio de relaxamento ou hobby que nos ajuda a desestressar de uma vida corrida que muitos de nós passamos durante o dia. Ter esse contato com a natureza, nos ajuda a entender que tudo nessa vida tem um tempo e que diferente do que nós vivemos na cidade onde tudo é rápido e nos é dado de uma forma fácil, aprendemos que tudo tem uma ordem e um tempo para acontecer. Vivenciando esse contato com a natureza devemos cultivar a paciência, o tempo que nós temos que esperar por uma semente germinar, crescer e por fim, consumi-la.

Horta em casa

Na teoria é fácil, mas como eu posso ter uma horta em minha casa ou apartamento?  Não precisamos ter um espaço muito grande para podermos ter uma horta, existem várias formas de conseguir mesmo em locais pequenos, podemos utilizar de vasos de plantas que são facilmente encontrados, também podemos utilizar de garrafas pets ou até mesmos canos de PVC para fazer tais  hortas. Outra pergunta que pode aparecer é: “o que eu posso plantar?” existem diversas plantas que não precisam de grandes espaços para crescer e que são comestíveis e ótimas para saúde, um exemplo é a hortelã, alecrim, alface, salsinha, cebolinha, cenoura entre outras.

Fazer e ter uma horta em casa ultrapassa a simples questão de ter um produto orgânico ao nosso alcance, vai desde a montagem da horta que podemos fazer com os nossos filhos ou com pessoas que moram conosco, passando pela escolha do que vai ser plantado, da observação do crescimento do que foi plantado e por fim da colheita do alimento. Tudo isso faz parte de um ciclo da natureza que devemos respeitar e que em troca a natureza nos retribui com bem-estar e saúde.

Comunicação OSSJB - Mariana Ignácio

Comunicação OSSJB - Mariana Ignácio

Notícias interessantes para você!

Artigos

Você sabe o que é um patrono?

Por Irmão Eduardo Toledo de Melo – Coordenador de Pastoral Se olharmos para a origem (ou seja, para a etimologia) da palavra veremos que ela vem